Carregando...

CUIDADO!

NEM TODO PRODUTO DIET OU LIGHT PODE SER CONSUMIDO POR DIABÉTICOS. PRESTE ATENÇÃO NOS RÓTULOS E VERIFIQUE SE, DE FATO, O PRODUTO NÃO CONTÉM AÇÚCAR OU GORDURA EM EXCESSO.

DIETA DO DIABETES

Cuidados essenciais com a alimentação do diabético

Fonte: MINHA VIDA.COM.BR (por Carolina Gonçalves / Dra. Ellen Paiva, endocrinologista e nutróloga)

Os mitos que cercam a alimentação dos diabéticos são incontáveis. Dizem que o portador de diabetes não pode comer carboidratos ou nenhum tipo de açúcar e deixar de lado até mesmo a carne vermelha.

A dieta ideal para quem tem o problema varia para cada diabético. Um plano alimentar completo só pode ser oferecido se a pessoa fizer uma visita a um profissional qualificado, que observará os níveis glicêmicos e de colesterol, o peso, a atividade física do paciente e suas preferências alimentares. Entretanto, algumas recomendações são iguais para todos, como fazer três refeições por dia intercaladas com pequenos lanches e dar preferência a alguns alimentos em detrimento de outros. Confira quais são esses cuidados: 


Arroz, pães e massas integrais: os carboidratos complexos presentes nesses alimentos são digeridos mais lentamente pelo organismo, liberando a glicose em pequenas doses. Isso é benéfico para o diabético, que não terá picos de índice glicêmico quando comer esse nutriente. Lembre-se de preferir sempre os integrais, pois eles são ricos em fibras, que melhoram a ação da insulina.

Carboidratos simples e açúcar: doces, pães e massas não precisam ser abolidos completamente da dieta do diabético. Entretanto, é preciso estar atento à quantidade. "Os doces podem ser consumidos esporadicamente, atendendo a princípios rigorosos de quantidade e frequência e acompanhados de compensação de carboidratos". No geral, uma dieta para diabéticos deve ser constituída de 50% de carboidratos. Por isso, quando o portador de diabetes resolve comer um doce, deve reduzir o consumo de outras formas de carboidrato para manter a equivalência ou, no caso do dependente de insulina, aumentar a sua dose de insulina para aquela refeição.  

Atenção às frutas: "As frutas, muitas vezes, são uma armadilha para a dieta dos diabéticos". É muito comum a pessoa achar que pode consumir frutas à vontade, pois são alimentos muito saudáveis. Mas, na verdade, não podem. Todas as frutas têm carboidratos simples, como a glicose. Só que, por conta das fibras e outros diversos nutrientes presentes nelas, podem ser consumidas em quantidades maiores que as de outros carboidratos simples. A recomendação para os diabéticos é ingerir no máximo três a quatro porções de fruta por dia, e sempre optando pelas menos calóricas. "As frutas podem dificultar a perda de peso nos obesos e a titulação da insulina nos pacientes insulinodependentes".

Sucos: embora muito saudáveis, os sucos geralmente consomem as três porções de frutas que o diabético tem direito durante todo o dia. "Um exemplo disso é suco de laranja. Um copo equivale em calorias ao consumo de um bombom e tem quantidade de glicose capaz de elevar em muito a glicemia do paciente". A recomendação, portanto, é que as frutas sejam consumidas in natura, em lanches e sobremesas. Durante refeições, o ideal é evitar o consumo de líquidos ou optar pela água. 

Leite desnatado: para reduzir o consumo de gordura, a recomendação é trocar leite integral por desnatado e preferir derivados mais magros. Não caia no mito de que a versão desnatada do leite tem menos quantidade de cálcio e proteínas que a integral. Na verdade, você ingere apenas menos gordura e não perde os benefícios. 

Cortes magros de carne vermelha: a maior riqueza das carnes vermelhas são os micronutrientes, como o ferro e a vitamina B12, já que as proteínas podem ser facilmente encontradas em carnes brancas e proteínas vegetais. Por conta disso, a carne vermelha não só pode como deve ser consumida, mas evite as opções que possuem uma quantidade muito grande de gorduras saturadas, como filé mignon, picanha e contra-filé. "Os melhores cortes de carne são o lagarto, o patinho e a alcatra". 

Peixes: são os mais indicados entre as carnes brancas. Os melhores são aqueles ricos em gorduras boas, como trutas, salmão e sardinha. "Esses peixes, apesar de saudáveis, são muito calóricos e, por isso, as porções devem ser controladas e nunca preparadas fritas ou empanadas"

Legumes e verduras à vontade: ricos em fibras, vitaminas e minerais antioxidantes, os legumes e verduras são importantes à nutrição e à saúde de todas as pessoas, mais ainda dos diabéticos, cuja dieta deve ser rica e variada nesses alimentos. "A regra é colorir o prato e variar de acordo com legumes e verduras da estação".

Não exagere nas porções: o diabético pode estar fazendo uma dieta correta e rica em alimentos saudáveis, mas, se exagerar nas porções, estará caminhando na direção oposta. "O excesso de calorias é nocivo ao diabético, mesmo que ele esteja comendo os alimentos mais indicados".


Dicas importantes para melhorar o controle da taxa de açúcar no sangue e principalmente ter melhor qualidade de vida!

Não se esqueça, a dieta para diabetes é a mesma que qualquer pessoa que se preocupa com qualidade de vida deve adotar: pouco açúcar e gordura, rica em fibras e atividade física. Estas práticas alimentares e de vida certamente lhe trarão boas recompensas no futuro, lembre-se disso!

Siga a dieta todos os dias: mesmo nas férias e finais de semanas, principalmente se estiver usando insulina.

Coma pouco e várias vezes por dia, em horários fixos: os horários das refeições devem ser regulares para evitar problemas de hiperglicemia ou hipoglicemia. Mantenha um intervalo de três a quatro horas entre cada refeição, evitando assim o risco de hipoglicemia (queda do açúcar no sangue).

Evite ficar várias horas sem comer para não exagerar na refeição seguinte. 

Evite doces e açúcares simples: estes alimentos aumentam muito as taxas de açúcar no sangue, e desta forma devem ser evitados. Se a vontade for muito grande, prefira ingeri-los (em pequena quantidade) após as refeições principais (almoço e jantar) ricas em fibras, como verduras e legumes (crus e cozidos) e frutas (com casca ou bagaço).

Tome cuidado com alimentos lights e diets: nos produtos diets, o açúcar é substituído por adoçantes, sendo indicado para diabéticos, entretanto os alimentos lights contêm apenas quantidades menores de algum componente (que pode ser açúcar), porém estes, normalmente, têm maior quantidade de gordura do que os produtos diet, então não devem se consumidos a vontade. Lembre-se que estes alimentos (tanto os diet como os light) frequentemente, possuem farinhas e gorduras. Desta forma, sempre que tiver dúvida, verifique os ingredientes no rótulo, ou consulte seu nutricionista. 

Reduza o consumo de gorduras: no preparo dos alimentos use óleos vegetais, como os de soja, arroz, girassol, gergelim, canola ou azeite de oliva extra virgem. Evite carnes com gorduras, embutidos (presunto, salsichas, salames), queijos amarelos, creme de leite, maionese e manteiga. Estes cuidados preventivos poderão evitar complicações do diabetes.

Mudanças que melhoram a vida de quem tem diabetes:

Invista no cardápio certo, evitando os açúcares simples presentes nos doces e carboidratos como massas e pães. Uma boa dica é beber bastante água, que ajuda a remover o excesso de glicose no sangue, que será eliminado pela urina. Quando um alimento tem o índice glicêmico baixo, ele retarda a absorção da glicose. Mas, quando o índice é alto, esta absorção é rápida e acelera o aumento das taxas de glicose no sangue. Os carboidratos não são proibidos, mas existem recomendações dietéticas. "Uma ingestão diária de 50 a 60% de carboidratos usualmente é suficiente, preferindo-se os carboidratos complexos (castanhas, nozes, grãos integrais) que serão absorvidos mais lentamente, evitando picos de glicemia".

Os diabéticos também podem sofrer de baixas de glicose no sangue, a hipoglicemia. Quinze minutos após ingerir algum alimento açucarado, cheque se a quantidade de glicose no seu sangue está normal.

Dizer não ao sedentarismo. A atividade física é essencial no tratamento do diabetes para manter os níveis de açúcar no sangue controlados e afastar os riscos de ganho de peso. "A prática de exercícios deve ser realizadas de três a cinco vezes na semana. Há restrição nos casos de hipoglicemia, de modo que pacientes não devem iniciar atividade física com a glicemia muito baixa, sob o risco de baixar ainda mais os níveis. Da mesma forma, deve-se evitar atividade física quando o diabetes está descontrolado, com glicemia muito elevadas. Nestes casos, a liberação de hormônios contra-reguladores pode aumentar mais ainda a glicemia". Os pacientes devem privilegiar atividades físicas leves, pois quando o gasto calórico é maior do que a reposição de nutrientes após o treino pode haver a hipoglicemia.

Se adaptar às aplicações de insulina. Esqueça as injeções assustadoras. Hoje, a maioria dos pacientes com diabetes do tipo 1, que precisam aplicar insulina com maior frequência, usa canetas próprias para esta função, que causam menos desconforto, pois têm agulhas menores e com material mais flexível, de silicone.
Maneirar no consumo de bebidas alcoólicas. O consumo de álcool não é proibido, mas deve ser moderado e nunca de barriga vazia, pois o consumo isolado pode causar hipoglicemia, pois o álcool tende a reduzir as taxas glicêmicas. O que pode causar enjoo, tremores pelo corpo, fome excessiva, irritação e dores de cabeça.
Evitar os problemas vasculares. 
O diabetes provoca a aceleração do endurecimento das artérias, levando à má irrigação dos tecidos. As artérias coronárias são afetadas, podendo levar ao infarto cardíaco, além das artérias renais, levando a insuficiência renal grave. A doença também afeta a microcirculação, ou seja, lesionando as pequenas artérias (arteríolas) que nutrem os tecidos, que atingem especialmente as pernas e os pés.


Assim, é importante que ao ter dores ao caminhar, pés frios e pálidos, feridas que não cicatrizam facilmente, formigamento, "fraqueza nas pernas", deve-se procurar um angiologista ou cirurgião vascular, que pode avaliar com maior precisão os sintomas e tomar as medidas médicas para evitar maiores danos, como a amputação do membro afetado.
Aumentar os cuidados com os olhos. 
O acompanhamento oftalmológico de quem tem diabetes é recomendado devido à maior fragilidade de sua córnea. As células da córnea do diabético não têm a aderência que se encontra na maioria dos não-diabéticos. Essa fragilidade é a porta de entrada para uma série de infecções oportunistas. 

A catarata também é mais comum. Em situações de hiperglicemia, o cristalino absorve água, o que pode provocar miopia. À medida em que a glicemia retorna aos seus níveis normais, o cristalino se desidrata e volta ao seu tamanho original. "Assim, a repetição dessa situação altera as fibras da estrutura do cristalino, provocando o sintoma de vista embaçada. Isso explica a maior predisposição dos diabéticos a sofrer de catarata mais cedo", de acordo com o oftalmologista Virgilio Centurion.  
Controle o estresse
Pessoas com diabetes têm maiores chances de ter ansiedade e depressão. Os pacientes podem sentir uma sensação de ansiedade em relação ao controle da hipoglicemia, da aplicação de insulina, ou com o ganho de peso.


Quais alimentos fazem bem para quem tem diabetes?
(fonte: Dra. Fernanda Granja)

• Alimentos ricos em fibras, como farinha de maracujá, farinha de banana verde, farinha de linhaça, farinha de feijão branco em todas as refeições e não 1 vez ao dia, como é feito pela maioria;

• Alimentos integrais, como arroz integral, pão 100% integral (não pode conter “farinha especial” no rótulo), farelo de aveia.

• Proteínas magras como peixes, peito de frango, clara de ovo;

• Alimentos ricos em omega 3, como a sardinha e a linhaça;

• Alimentos ricos em antioxidantes, como suco de uva integral sem açúcar;

• Alimentos ricos em vitaminas e minerais que façam a insulina trabalhar melhor, como a quinua, amaranto, laranja, acerola, cebola, alho, etc

• Alimentos ricos em proteínas magras e gorduras do bem, como as oleaginosas (castanhas, amêndoas, avelãs, nozes)

12 comentários:

  1. Oi Jo!

    Descobri há poucos dias que tenho resistência insulínica e devo limitar minha ingestão de carboidratos... É tudo muito novo pra mim!
    Gostei muito do seu blog e de suas receitas... estarei acompanhando!
    Obrigada por compartilhar as informações conosco!
    Abs, Jociene.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Jociene. Fico feliz que tenha gostado do blog. Espero que você consiga superar essa fase. Obrigada por visitar e comentar no Diabetes & Deleites. Um abraço.

      Excluir
  2. Ana Lúcia Gouveia20/12/12 15:39

    Olá...descobri ontem que sou pré-diabética...fiquei muito triste...mas com seu blog está esclarecendo melhor...obrigada...

    ResponderExcluir
  3. oi, já faz um tempo q tenho diabetes, mais agora que vim acordar para o quanto ela é perigosa. estou me adaptando a uma nova alimentação, mais não sei por exemplo, a medida de quantas colheres de arroz integral comer em cada refeição. pois comecei hoje.

    ResponderExcluir
  4. Oi, Elis. A quantidade de alimentação depende de muitos fatores, inclusive, e principalmente, o seu peso, além do índice glicêmico. Geralmente, o recomendado são entre 3 ou 4 colheres de sopa de arroz integral e a mesma quantidade de feijão. Mas antes, converse com seu médico, peça a ele q te indique uma nutricionista. No início é complicado, mas depois vc. tira de letra. A nutricionista vai ajuda-la a entender como comer e as substituições para cada coisa.

    ResponderExcluir
  5. Olá Jo, a mais ou menos um mês, descobri que o meu padrasto é diabetico mais ele ainda não parou de beber, perdeu bastante peso mais ou menos uns 12 quilo toma muita água com gás e whisky com água tônica, faz muito xixi, acorda muito a noite e sente muita câimbra, será que o caso dele já estar muito avançado ?

    ResponderExcluir
  6. oi Jo tenho 30 anos e estou gravida descobri a diabetes na gestação...gostei das suas dicas mais msm na gravidez posso estar seguindo essas dietas?algum adoçante especifico que posso estar usando?sou usuaria de insulina tbm meu medico achou melhor...estou conseguindo controlar o nivel glicemico...sera que depois que meu bebe nascer corro o risco de permanecer com a diabetes? meu email é nanehgata@hotmail.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi. Espero que esteja tudo ótimo com a sua gestação. Mesmo na gestação vc. pode e deve seguir uma dieta para diabéticos. No entanto, procure seu médico e peça orientações. No meu caso, durante a gravidez, não precisei de insulina ou medicamentos. Consegui baixar o índice glicêmico apenas com dieta, indicada por uma nutricionista. Aqui no blog conto minha experiência na gestação:
      http://diabetesedeleites.blogspot.com.br/p/o-diabetes-e-eu.html?showComment=1399208822259
      Mas vc. também pode acessar o blog Viver com Diabetes, da jornalista Luciana Oncken, onde há muitos relatos sobre a gestação e o diabetes.

      Excluir
  7. Gostei. Obrigado pelos esclarecimentos. :))

    ResponderExcluir
  8. Adorei o site!!! Descobri a diabetes há três semanas e tenho me informado mais sobre o assunto. Como meu pai é diabético há anos e já teve diversas complicações em função da doença, sei o quanto o descontrole pode ser prejudicial. Obrigada pelas dicas: vou aproveitá-las o máximo que puder!

    ResponderExcluir
  9. olá...descobri a 2 semanas q sou psé diabética..meu açucar estava em 112,mudei totalmente meu modo d alimentaçao,e seu blog tem me ajudado muito..mas tenho uma duvida..posso tomar,Ades? E com q frequencia?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Any. Desculpe a demora em responder. Vc. pode se alimentar normalmente, desde que não use açúcar. E, dependendo de seu controle glicêmico, as vezes, algo com açúcar não vai ser tão prejudicial. Quanto ao Ades, ou qualquer outro suco ou leite de soja, basta q vc. leia nos ingredientes e verifique se tem ou não adição de açúcar. Tanto o Ades como outras marcas, tem a versão Zero, sem adição de açúcar.

      Excluir

Olá. Obrigada por visitar o Diabetes & Deleites. Se quiser resposta ao seu comentário, por favor, deixe um email para contato ou utilize o formulário específico da página contato. Um abraço.

Juntos pelo Diabetes

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...