#NovembroAzul

#NovembroAzul

CUIDADO!

NEM TODO PRODUTO DIET OU LIGHT PODE SER CONSUMIDO POR DIABÉTICOS. PRESTE ATENÇÃO NOS RÓTULOS E VERIFIQUE SE, DE FATO, O PRODUTO NÃO CONTÉM AÇÚCAR OU GORDURA EM EXCESSO.

17 de nov de 2013


Replicando: Diabetes? Eu me importo!

Sei que os amigos ( que não são adocicados) não aguentam mais as minhas postagens no face sobre #Diabetes. Não apenas por ser portadora, mas principalmente por entender o quanto é importante o conhecimento sobre o assunto, é que insisto nisso. 

A única forma de combater, controlar e prevenir o #Diabetes (nós sabemos) é através da informação. Dados estatísticos atuais, mostram que hoje somos mais de 371 milhões de portadores em todo o mundo, sendo 14 milhões só aqui no Brasil, que é o quarto país com maior número de casos.

Estatísticas apontam que existem cerca de 280 milhões de pessoas em risco de desenvolver o diabetes tipo 2 no mundo e que, se nada for feito, em 2030 seremos cerca de meio bilhão de pessoas.

Além de ser uma doença crônica e que não tem cura é de alto custo para o mundo todo e os gastos anuais com o seu tratamento geram um custo de bilhões de dólares. Por isso a necessidade da educação em diabetes. Prevenir sempre foi o melhor remédio.

Sabemos que o #Diabetes é silencioso e traiçoeiro. Mata 1 pessoa a cada 8 segundos no mundo e não discrimina ninguém: homem, mulher, rico, pobre, negro, azul ou branco, feio, bonito, culto ou não, americano, brasileiro e também novaodessenses. 

E, mais, o #Diabetes mata mais pessoas no mundo, anualmente, do que as mortes por câncer de mama, próstata e aids juntos. 

O que me traz aqui, novamente, falando tudo isso que nós, docinhos, estamos carecas de saber, mas os outros ainda não,  é o fato de que no meu município parece que ninguém tem esse conhecimento ou não se importam com esses dados, uma vez que, segundo demonstraram com sua inércia, fizeram ouvido mouco a campanha do #Dia Mundial Do Diabetes - 14 de Novembro, promovendo apenas a campanha do Câncer de Próstata. 

Não sou contra a campanha do câncer de próstata. Ao contrário, sou a favor da divulgação de informações sobre todas as doenças, porque, repito, só a educação pode controlar e prevenir o aparecimento de novos ou agravamento dos casos, seja do diabetes, câncer, aids, hepatite, dengue, gripe, etc.

Nos dias 13 e 14 fizeram exames de glicemia e pé diabético, mas algo muito tímido perto do exclusivo ônibus rosa e a caminhada e, ainda, muito diferente do hasteamento das bandeiras rosa e  azul, para as respectivas campanhas outubro rosa e novembro azul do câncer de mama e de próstata. 






E aí alguém pode dizer: "xiii, que frescura com essa campanha do diabetes, tá com "inveja" da campanha do câncer? Porque não votou nele e faz parte da oposição política vai ficar criticando tudo?

Tô não! Apenas gostaria que tivessem tido o bom senso de aproveitar que a campanha do câncer foi lançada quase como um gêmeo siamês da campanha do diabetes (cor azul, o mesmo mês, as mesmas ações) e tivessem feito disso uma só campanha. 

Poderiam, por exemplo, ter hasteado a bandeira no primeiro dia do mês de novembro e dizer que estavam apoiando, incondicionalmente, a campanha do câncer e do diabetes, juntas. Poderiam ter iluminado qualquer marco ou prédio da cidade de azul e dizer a mesma coisa.

Poderiam ter um ônibus azul com os logos das duas campanhas. Poderiam ter feito uma caminhada azul pelas duas campanhas (aliás, a caminhada é um dos "medicamentos" para o controle glicêmico). 

Bem, poderiam ter feito tanta coisa, mas não fizeram. Tentei, através de pessoas da área da sáude com quem tenho proximidade, apoiar a campanha no município e dar algumas idéias, até fazendo uma parceria entre meu blog, algumas empresas que estariam dispostas a ajudar e a prefeitura. Ainda que algumas dessas pessoas tenham ficado otimistas com o meu apoio e passado meu contato para o responsável por essas campanhas, ninguém se deu o trabalho de me procurar. Até deixei comentários na página oficial do prefeito no Face, mas sem eco. 


Por isso o meu desabafo. Colocaram opiniões políticas divergentes na frente do bem maior: a coletividade, a saúde e qualidade de vida da população, dos nossos 51.000 cidadãos. E aí eu pergunto: qual a razão do slogan da administração: #nossagenteemprimeirolugar? Como disse Luciana Oncken, do blog Viver com Diabetes, "quem se importa? Certamente, Nova Odessa não.

Peço desculpas aos amigos adocicados, seguidores do Diabetes&Deleites, que se acostumaram a visitar esse espaço em busca de receitas e novos produtos diet, por serem obrigados a ler o meu desabafo. Mas, se eu não tenho liberdade de me manifestar na minha própria página, onde mais terei?

14 de nov de 2013

Dia Mundial do Diabetes - 14 de novembro

Dia Mundial do Diabetes – 14 de Novembro

 
O Dia Mundial do Diabetes é comemorado em todo o mundo pelas mais de 200 associações membros da Federação Internacional de Diabetes em mais de 160 países e territórios, todos os Estados Membros das Nações Unidas, bem como por outras associações e organizações, empresas, profissionais de saúde e pessoas que vivem com diabetes e suas famílias. Acontece anualmente no dia 14 de novembro e é quando milhões de pessoas se unem para uma campanha de conscientização e combate ao Diabetes.

A data foi instituída pela Federação Internacional de Diabetes (IDF) e pela Organização Mundial da Saúde (OMS) em 1991, e conta com o reconhecimento e apoio da Organização das Nações Unidas (ONU) desde 2007, que tornou esse dia um Dia Oficial da própria ONU, que aprovou uma Resolução reconhecendo o diabetes como uma doença crônica e de alto custo mundial. O dia 14 de novembro foi escolhido porque marca o aniversário de Frederick Banting, que, juntamente com Charles Best, concebeu a primeira idéia que levou à descoberta da insulina em 1922.

O logotipo do Dia Mundial do Diabetes é o círculo azul - o símbolo mundial do diabetes, que foi desenvolvido como parte da campanha de sensibilização do Diabetes. Em diferentes culturas, o círculo simboliza a vida e a saúde. A cor azul reflete o céu que une todas as nações e é a cor da bandeira das Nações Unidas. O círculo azul significa a unidade da comunidade global de diabetes em resposta à pandemia da diabetes.

Junto com o símbolo e a cor, a IDF lançou a idéia de iluminar monumentos de azul em várias partes do mundo, todo ano, no dia 14 de novembro, e essa ação é conhecida pelos portadores de Diabetes como Dia Azul. Neste dia, em todos os países participantes, monumentos, órgãos públicos e privados, comércio, etc. se iluminam de azul e são organizados eventos para a conscientização e controle da doença.

A campanha é denominada NovembroAzul, para que durante todo o mês de novembro possam ser desenvolvidas atividades sobre o Diabetes. Da mesma forma, foi criada a Sexta Azul, quando os participantes passam, a partir do lançamento da campanha para cada ano, usar a sexta-feira para promover o NovembroAzul. Os participantes passam a vestir azul toda sexta azul e postam nas redes sociais as suas fotos, para reforçar a campanha.

A cada ano o Dia Mundial do Diabetes é centrado em um tema relacionado ao diabetes. Os tópicos abordados no passado incluíram diabetes e direitos humanos, diabetes e estilo de vida, e os custos do diabetes. Para o quadriênio 2009-2013, o tema da campanha é: Diabetes Educação e Prevenção.
O slogan da campanha 2013 é “Diabetes: proteger o nosso futuro”.

Para quem não sabe, somos, no mundo inteiro, mais de 300 milhões. Presume-se que até 2025, se a doença continuar avançando, seremos mais de 380 milhões no mundo.
Se fossemos um país chamado Diabetes, e sua população, os portadores de diabetes, seriamos o 5o país mais populoso do mundo.

No Brasil, somos quase 14 milhões de portadores de diabetes, sendo que mais da metade nem sabe que tem a doença. O diabetes mellitus é uma doença crônica não transmissível (DCNT) e a quinta maior causa de mortes no planeta. Ele mata mais que o câncer de mama, de próstata e a aids juntos. O diagnostico precoce do diabetes é importante, pois o tratamento evita sua complicações.


Sobre o Diabetes

Os alimentos sofrem digestão no intestino e se transformam em açúcar, chamada glicose que é absorvida para o sangue. A glicose no sangue é usada pelos tecidos como energia. A utilização da glicose depende da presença de insulina, uma substancia produzida nas células do pâncreas. Quando a glicose não é bem utilizada pelo organismo ela se eleva no sangue o que chamamos de HIPERGLICEMIA. Diabetes é a elevação da Glicose no sangue: HIPERGLICEMIA.

Há três tipos de diabetes: diabetes tipo 1, diabetes tipo 2 e diabetes gestacional.

Diabetes tipo 1 – É também conhecido como diabetes insulinodependente, diabetes infanto-juvenil e diabetes imunomediado. Neste tipo de diabetes a produção de insulina do pâncreas é insuficiente pois suas células sofrem o que chamamos de destruição autoimune. Os portadores de diabetes tipo 1 necessitam injeções diárias de insulina para manterem a glicose no sangue em valores normais. Há risco de vida se as doses de insulina não são dadas diariamente. O diabetes tipo 1 embora ocorra em qualquer idade é mais comum em crianças, adolescentes ou adultos jovens.

Diabetes tipo 2 – É também chamado de diabetes não insulinodependente ou diabetes do adulto e corresponde a 90% dos casos de diabetes. Ocorre geralmente em pessoas obesas com mais de 40 anos de idade embora na atualidade se vê com maior frequencia em jovens , em virtude de maus hábitos alimentares, sedentarismo e stress da vida urbana Neste tipo de diabetes encontra-se a presença de insulina porém sua ação é dificultada pela obesidade, o que é conhecido como resistência insulínica, uma das causas de HIPERGLICEMIA. Por ser pouco sintomática o diabetes na maioria das vezes permanece por muitos anos sem diagnóstico e sem tratamento o que favorece a ocorrência de suas complicações no coração e no cérebro.

Diabetes Gestacional – A presença de glicose elevada no sangue durante a gravidez é denominada de Diabetes Gestacional. Geralmente a glicose no sangue se normaliza após o parto. No entanto as mulheres que apresentam ou apresentaram diabetes gestacional, possuem maior risco de desenvolverem diabetes tipo 2 tardiamente, o mesmo ocorrendo com os filhos.

Sintomas:

Quando presentes os sintomas mais comuns são:

·         Urinar excessivamente, inclusive acordar varias vezes a noite para urinar.
·         Sede excessiva.
·         Aumento do apetite.
·         Perda de peso – Em pessoas obesas a perda de peso ocorre mesmo estando comendo de maneira excessiva.
·         Cansaço.
·         Vista embaçada ou turvação visual
·         Infecções frequentes, sendo as mais comuns, as infecções de pele.


No diabetes tipo 2 estes sintomas quando presentes se instalam de maneira gradativa e muitas vezes podem não ser percebidos pelas pessoas. Ao contrário no diabetes tipo 1 os sintomas se instalam rápidamente, especialmente, urinar de maneira excessiva, sede excessiva e emagrecimento. Quando o diagnostico não é feito aos primeiros sintomas os portadores de diabetes tipo 1, podem até entrarem em coma, ou seja perderem a consciência, uma situação de emergência e grave.

Juntos pelo Diabetes

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...