#NovembroAzul

#NovembroAzul

CUIDADO!

NEM TODO PRODUTO DIET OU LIGHT PODE SER CONSUMIDO POR DIABÉTICOS. PRESTE ATENÇÃO NOS RÓTULOS E VERIFIQUE SE, DE FATO, O PRODUTO NÃO CONTÉM AÇÚCAR OU GORDURA EM EXCESSO.

16 de dez de 2012

Linha Natural Life da Kodilar - Gelatinas

Todos já sabem que sou super curiosa e não posso ver uma embalagem diferente que minhas lombrigas se aguçam.

Dias atrás me deparei com uma embalagem diferente de gelatina, fabricada pela Kodilar e achei muito interessante. Além de não conter açúcar, cada sabor vem com um tipo diferente de fibra.

São oito sabores: Cereja, Framboesa e Morango com Linhaça; Maracujá com farinha de casca de maracujá; Abacaxi com Chia; Morango com Hibisco; Chá Verde e Limão com folhas de Chá Verde; e, Uva com farinha de uva. Não deixem de experimentar. No site da Kodilar, vocês encontram toda a linha Natural Life e muitas outras receitas.

Cada embalagem trás no verso uma receita com aquele sabor de gelatina. Aproveito para colocar a receita que vem na caixinha da gelatina sabor Chá Verde e Limão. 

Gelatina Espumosa
Ingredientes:
290ml de guaraná diet
02 gelatinas Zero Açúcar Natural Life Chá Verde e Limão
01 xícara de água fervente (240ml)
01 caixa de creme de leite light

Preparo:
Dissolva as gelatinas na água fervente. No liquidificador, coloque o guaraná, o creme de leite e a gelatina já dissolvida na água. Bata tudo por 2 minutos e coloque para gelar.
      
        
       

15 de nov de 2012

Cogumelos Paris recheados

Cogumelos Paris ou Champignon
     
O Champignon de Paris, ou simplesmente Champignon, é o cogumelo mais consumido no mundo, sendo, inclusive, o mais popular no Brasil. 

É consumido fresco ou em conserva e sua popularização ocorreu devido à facilidade com que este cogumelo se adaptou em todos os países por que passou.

O nome científico do Champignon é Agaricus bisphorus e foi a primeira espécie de cogumelo a ser cultivada racionalmente no Brasil. Sua cultura foi iniciada pelos imigrantes chineses do estado de São Paulo, especialmente por agricultores da região de Mogi das Cruzes (SP) que é, até hoje, o maior produtor nacional desta espécie.

Basicamente, existem dois tipos de Champignon: o tradicional Champignon de Paris (de cor branca) e o Champignon Portobello, de cor parda. Brasil e Holanda consomem mais os de cor branca, enquanto França e Estados Unidos preferem o Portobello.

Os cogumelos, de maneira geral, possuem pouco carboidrato e uma quantidade considerável de proteínas,  pouca gordura e é pouco calórico. Eles fornecem vitamina C, que fortalece o sistema imunológico; D, que ajuda na absorção do cálcio e ácido fólico, que ajuda a prevenir a anemia. Dentre os minerais contidos nos cogumelos, destacam-se o potássio, o fósforo e o magnésio. Além destas propriedades, ainda fornecem fibras, o que é muito bom para garantir saciedade e bom funcionamento intestinal. Sabe-se que o Shimeji e o Hiratake possuem propriedades medicinais que abrangem a capacidade de modular o sistema imunológico, atividade hipoglicêmica e antitrombótica, diminui a pressão arterial e o colesterol sanguíneo, e possui ação antitumoral, anti-inflamatória e antimicrobiana.
Tipos de cogumelos - foto do blog Confraria dos Chefs


Se você procurar vai encontrar diversas receitas com cogumelos de todos os tipos. Para saber mais sobre cogumelos,suas propriedades e receitas, acesse os links abaixo:
Eu adoro champignon, seja fresco ou em conserva. Fica bom na salada, no estronofe, no risoto, com macarrão, tostados, etc. Hoje a receita é Cogumelo Paris recheado. Experimentem e saboreiem. 

Cogumelos da Jo com o recheio 1

Ingredientes:
01 bandeja de cogumelos Paris frescos (geralmente 10 a 12 unidades, ou menos, dependendo do tamanho), alho e cebola;

Recheio 1:
150g de ricota, 50g de gorgonzola, nozes trituradas, passas picadas e azeite

Recheio 2:
200g de cream cheese amolecido, 60g de queijo parmesão ralado, 1/4 colher (chá) de pimenta do reino moída, 1/4 colher (chá) de pimenta caiena

Recheio 3:
150g de ricota ou queijo fresco, iogurte desnatado, castanha do pará triturada, parmesão ralado, azeite, sementes de linhaça ou chia (ou outra), sal, pimenta do reino, manjericão e azeite

Modo de preparar: 
Cogumelos:
Com cuidado, limpe bem os cogumelos na água corrente e seque-os com papel absorvente. Com uma faca de ponta fina ou com as mãos, remova os talos , picando-os bem, descartando a parte mais dura. Reserve os chapéus dos cogumelos.

Em uma frigideira, em fogo médio, aqueça o azeite. Acrescente 01 dente de alho espremido, 02 colheres de cebola ralada e os talos bem picados. Deixe refogando, pingando água, tomando cuidado para não queimar. Deixe separado para ir esfriando. Será usado em todos os recheios.

Enquanto prepara o recheio, pré-aqueça o forno em temperatura média (180 graus).

Recheio 1:
Com um garfo, amasse e misture a ricota com o gorgonzola e um pouco de azeite. Misture as nozes, as passas e os talos de cogumelo refogados até formar uma pasta, acrescentando mais azeite, se necessário.

Recheio 2:
Assim que os talos do cogumelo estiverem frios, adicione o cream cheese, o queijo parmesão e as pimentas. Misture bem para formar uma pasta bem cremosa.

Recheio 3:
Com um garfo, amasse bem a ricota ou o queijo (ou os dois), tempere com sal, pimenta do reino, manjericão bem picado e um pouco de azeite. Adicione o iogurte aos poucos, até formar uma pasta homogênea e cremosa. Coloque a castanha do pará e o parmesão, corrija o sal. (As sementes serão usadas para salpicar o cogumelo, depois de recheado).

Com o recheio  pronto e uma colher pequena, preencha os chapéus dos cogumelos com a pasta. Arrume-os em uma assadeira de teflon regada com azeite ou coloque em uma assadeira forrada com papel manteiga e leve ao forno por cerca de 15 a 20 minutos. Sirva como prato principal, acompanhado de uma saladinha verde.

Meus cogumelos recheados

14 de nov de 2012

DIA MUNDIAL DO COMBATE AO DIABETES

Vamos agir contra o diabetes já! Mexa-se, controle sua glicemia e deleite-se com uma nova vida! Acredite, nós podemos vencer essa batalha.

28 de out de 2012

Produtos vegetarianos ou veganos em pó

Alguém aí é vegetariano ou vegano? Nós, docinhos, que não somos um ou outro, mas precisamos de fibras em nossa dieta, podemos variar o cardápio com esses produtos da empresa Quebra-Cabeça.

Antes, você sabe qual a diferença entre vegetariano e vegano? Ambos não comem carne, mas, diferente do vegetariano, o vegano exclui de sua dieta todo tipo de alimento de origem animal ou derivados, como ovos, leite, queijo, iogurte e até mesmo mel.

Como a dieta dos vegetarianos e/ou veganos é bastante rica em fibras, nós docinhos também podemos nos beneficiar com suas receitas.

Em mais uma das minhas xeretices pela net, descobri essa empresa, que produz alimentos veganos, em pó.

Veja isso e depois acesse o site, Quebra-cabeça, onde você também pode comprar os produtos:


Produtos veganos naturais, de preparo fácil e altíssima qualidade!

Nossos preparados em pó são elaborados a partir de vegetais e temperos desidratados, cereais e ligas naturais.
  • ingredientes naturais;
  • são muito simples de preparar (assista aos vídeos);
  • não contêm soja;
  • não contêm glúten;
  • não contêm ingredientes de origem animal;
  • livres de lactose;
  • livres de colesterol;
  • sem adição de conservantes;
  • dispensam refrigeração;
  • enriquecidos com vitamina A, D2, B12, Ferro, Cálcio, Selênio e Zinco;
  • não são perecíveis e podem ser enviados para qualquer lugar do Brasil.

Podem ser preparados em qualquer lugar, BASTA ADICIONAR ÁGUA!

Excelente opção para:

  • Viagens
  • Acampamentos
  • Festas
  • Pizzas
  • Pratos rápidos e práticos para almoço e jantar
 Hambúrgueres Vegetais em pó
  Bife Vegetal em pó
  Mandiokejo: preparado vegetal p/ cobertura de pizzas e lasanhas

Flan ou flã?

Com esse calor que vem assolando a primavera, nosso único prazer é refrescar-se e deliciar-se com receitas bem levinhas. E não há nada mais leve, mais saboroso, que os flans ou flãs, como você preferir. 

A grafia é o que menos importa no caso. Seja flan ou flã, sou fã.

As receitas abaixo foram retiradas da revista Sabor e Vida Diabéticos* - Ano 06 - edição 76, publicada em setembro/2012. Somente as fotos foram retiradas de outros sites e blogs.

* A revista é uma publicação da SBD e, atualmente, é editada pela Editora Emporium de Ideias.
Flan de pêssego (pag. 33)
Foto do blog Minuto Receitas 

Ingredientes:
01 envelope de gelatina em pó incolor e sem sabor
1/2 xícara (chá) de calda dietética de pêssego
02 xícaras (chá) de pêssego em calda dietético picado
01 embalagem de creme de leite light
pêssegos em calda para decorar e fazer a calda

Preparo:
Hidrate a gelatina na calda do pêssego. Bata no liquidificador com o pêssego e o creme de leite. Coloque em uma forma molhada de furo central ou própria para flan e leve para firmar. Sirva decorado com uma calda de pêssegos e pedaços de pêssegos.

Calda de pêssego: bata no liquidificador, duas metades de pêssegos com 1/2 xícara da calda e sirva sobre o flan.




Flan de iogurte com morango (pag. 34)
 
Foto do blog Cozinha e Tricô 

Ingredientes - flan:
02 envolopes de gelatina incolor e sem sabor
05 potes de iogurte natural desnatado
1/2 xícara  (chá) de adoçante em pó para forno e fogão
1/2 xícara de leite em pó desnatado
1/2 xícara de geléia de morango diet (ou morangos cozidos com ou sem adoçante)

Calda:
1/2 xícara de geléia de morango diet
04 colheres (sopa) de água

Preparo:
Hidrate a gelatina em 1 xícara de água quente. Bata no liquidificador com o iogurte, o adoçante e o leite em pó. Misture a geléia suavemente para mesclar. Coloque em uma forma de flan e leve a geladeira para firmar. Desenforme e sirva com a calda.

CaldaAqueça a geléia e a água e, quando esfriar, espalhe sobre o flan. 

Gelado de mamão

Foto e receita do blog Meus prazeres II
Ingredientes:
4 mamões papaia picados
1 xícara (chá) de adoçante em pó
1 lata de Creme de Leite light
1 envelope de gelatina em pó sem sabor (12g)

Preparo:
Em uma panela misture o mamão, o adoçante e meia xícara (chá) de água e leve ao fogo para cozinhar até que a fruta esteja transparente (cerca de 15 minutos). Reserve. Junte à gelatina 5 colheres (sopa) de água e leve ao fogo, em banho-maria, para derreter. Bata no liquidificador a gelatina, o Creme de Leite e o mamão reservado até formar um creme homogêneo. Despeje em uma forma de furo central (19 cm de diâmetro) untada com óleo e leve para gelar por, no mínimo, 4 horas. Desenforme e sirva a seguir.

Dica: Se desejar substitua o papaia por 1 quilo de mamão formosa.

13 de out de 2012

Bebida láctea diet da Piracanjuba

Hoje, no Varejão Oba, aqui em Americana, descobri essas caixinhas da Piracanjuba. São vitaminas de fruta com quinoa e linhaça, sem adição de açúcar. Já estão na minha geladeira, os sabores de mamão e maçã e de frutas vermelhas. 

No site da Piracanjuba é possível conhecer os produtos da linha Quinoa e Linhaça e as informações nutricionais. As bebidas são produzidas em embalagens tetrapack, em dois tamanhos, de 500 e 200ml, e 3 sabores: mamão com maçã, frutas vermelhas e ameixa.


Para quem não é diabético, são 04 sabores: cereais, banana, ameixa e mamão e maçã.

Outras novidades da Piracanjuba, são os leites desnatados, FIBRASDIETA+., ambos vendidos em embalagem de 500ml.

O Fibras é 0% lactose e tem inulina, única fibra reconhecida como prebiótica pela ANVISA. Uma vez combinada com o leite, ela oferece maior resistência a algumas doenças intestinais e aumenta a absorção de cálcio e outros nutrientes.

O Dieta+ é fonte de vitamina A e D e rico em cálcio e supre em 100% a necessidade diária de cálcio de um adulto.


14 de set de 2012

GLACÊ DIET

Dá para fazer glacê para bolos sem açúcar? Claro que sim! A Cozinha Tal e Qual desenvolveu uma técnica especial para isso! Anote aí a receita: 

Misture ¾ de xícara (chá) de leite em pó desnatado e 1 colher (sopa) de Tal e Qual (2 g). Adicione 6 colheres (sopa) de suco de laranja (72 g) aos poucos até obter o ponto desejado (mais grosso ou mais fluido). Pronto! Você já tem um glacê diet! Lembre-se apenas que ele endurece aos poucos. 

Semana Especial Bolos no Clube de Receitas Tal e Qual

Como dar volume a um bolo diet

Dicas do Clube de Receitas Tal e Qual:
Todos sabem que o açúcar tem como função adoçar um bolo. Mas você sabia que ele dá volume para a massa também? O adoçante não dá ao bolo o “corpo” que o açúcar dá. Por isso, temos algumas dicas para fazer seu bolo crescer:

- Evite receitas em que todos os ingredientes são batidos no liquidificador e prefira preparações com claras em neve. Outra dica é sempre começar a receita batendo bem os ovos, até eles ficarem bem volumosos.

- Utilize formas menores. Dois ou três centímetros a menos já darão um resultado muito melhor!

- Para um bolo mais úmido e com mais volume, você pode acrescentar à massa uma xícara de ricota fresca passada pela peneira.

- Você pode também aumentar um pouquinho a quantidade de fermento químico. Aliás, atenção para o fermento químico! Ele pode ser o segredo para o seu bolo não embatumar. 


Se quiser outras dicas e receitas, clique no Clube de Receitas Tal e Qual.

19 de ago de 2012

Pão integral para máquina de pão

Desde que achei essa receita na net, há quase dois meses não compro pão de forma integral. Como em casa temos uma máquina de pão, comprei todos os ingredientes e agora tenho certeza que o pão é feito com adoçante e grãos integrais de verdade.
Para quem tem a máquina é uma ótima e deliciosa opção.

Aí vai a receita:

Ingredientes:
1 xícara + 1/3 de água (xícara = 240ml)
3 colheres (sopa) de adoçante culinário (açúcar para quem pode)
1 colher (sopa) de sal
3 colheres (sopa) de óleo (milho, soja, canola, girassol, azeite, etc. à sua escolha)
3 xícaras de farinha de trigo
1/2 xícara de farinha de trigo integral
1/2 xícara de farinhas ou cereais integrais à sua escolha: farinha de aveia ou aveia em flocos, quinua, amaranto, gérmem de trigo, farinha de soja, farinha de centeio, farinha de linhaça, chia, etc. (misture na mesma xícara no máximo dois ingredientes diferentes)
02 colheres (chá) de fermento seco
01 pacote de melhorador de pão

Modo de preparar:
Na forma da máquina, coloque os ingredientes na ordem em que aparecem na receita. Ao colocar o fermento, faça um buraco (não muito fundo) na farinha, ponha o fermento e cubra-o novamente com farinha, para que não tenha contato com o líquido, antes da hora. Escolha a opção de massa com farinha integral, tamanho grande e cor média. Na minha máquina essa opção leva 3h40 para preparar o pão, entre misturar, sovar, crescer e assar. Outra dica: depois de uns 30 ou 40 minutos, quando a máquina vai misturar a massa pela última vez, acrescente uma mistura de sementes ou grãos (03 colheres de sopa de linhaça, gergelim, flocos de centeio, flocos de trigo, flocos de aveia, semente de girassol, semente de abóbora, pedacinhos de castanha do pará, etc). A máquina aqui de casa aciona um bip antes de iniciar essa última etapa e é aí que coloco essa mistura).

Testem, fica perfeito. Esse é o que fiz ontem a noite.

Diabetes&Deleites
Diabetes&Deleites
Diabetes&Deleites



Smoothie Jasmine

Para os docinhos que, como eu, gostam de novidade, aqui vai mais uma:
A Jasmine acaba de lançar os smoothies sem adição de açúcar em 3 sabores: Maçã e Banana, Maçã e Uva, Maçã, Framboesa e Uva.


Purê de fruta pura, sem conservantes e sem adição de açúcar ou aditivos químicos, em uma prática embalagem de 90 gramas que pode ser levada a qualquer lugar. Rico em vitamina C, é ideal para o lanche da manhã, da tarde, antes da academia ou para ser levado na lancheira das crianças, uma porção de Smoothie Jasmine supre a necessidade de uma das três porções diárias de frutas e verduras recomendadas pela OMS. 

Eu experimentei o de maçã e uva e o de maçã, framboesa e uva. Estranhei um pouco a textura, por tratar-se mesmo de um purê de frutas, mas o sabor é bom. Só achei o preço um tanto salgado, porque no Paguemenos, supermercado aqui da cidade, paguei R$ 3,79 cada um. Não sei se compraria sempre, mas é uma ótima opção para o lanche, principalmente para aqueles que não comem tanta fruta.

Quer saber mais sobre o arroz?

Veja nesta matéria, os diferentes tipos de arroz, suas propriedades e em quais receitas são usados.

17 de jul de 2012

Mousse 0% Carboidrato / 0% Açúcar

Sei que com esse friozinho ninguém tá a fim de doces refrescantes, mas quando dá aquela vontade, as formiguinhas adocicadas ficam em polvorosa.

Esses dias achei essa receita na net e experimentei: ficou muito bom. Pena não estar com a câmera para mostrar a vocês a minha cara de contente e a belezura da mousse.

A receita que me inspirou e que vocês verão no vídeo postado abaixo, foi feita no sabor de limão. Eu testei com maracujá e com limão siciliano, apenas com uma pequena modificação. 

Receita do vídeo - Mousse de limão "low carb" - Zero Carbo e Zero Açúcar por Juju : 

Ingredientes:
03 latas de creme de leite gelado e sem soro 
01 vidro de leite de côco 
01 pacote de gelatina diet sabor limão 
sumo de ½ limão 
01 pacote de suco de limão em pó diet 
raspas de limão para decorar 

Modo de Preparo:
Dissolva a gelatina de limão em dois dedos de água (aproximadamente 50ml). Na batedeira coloque o creme de leite e o leite de côco e bata por cinco minutos, para adquirir consistência. Sem parar de bater, coloque a gelatina dissolvida, bata mais um pouco e coloque o sumo de limão e o suco em pó. Bata mais alguns minutos, despeje em taças individuais e leve a geladeira por cerca de duas horas ou pouco mais.
 

Minha receita: 
Ingredientes:
03 latas de creme de leite light sem soro
01 vidro de leite de côco light 
01 pacote de gelatina em pó incolor e sem sabor 
½ xícara de suco de maracujá concentrado 
adoçante em pó (opcional) 

Modo de preparo:
Hidrate a gelatina em 5 colheres de sopa de água (polvilhe a gelatina aos poucos sobre a água e vá mexendo, para não formar). Na tigela da batedeira, coloque o creme de leite e o leite de côco e bata por cerca de 5 minutos para adquirir consistência (não se assuste caso não perceba qualquer mudança na consistência. Os ingredientes light têm menos gordura e ficam mais líquidos). Enquanto bate o creme, coloque a gelatina já hidratada para dissolver no micro-ondas, por 15 segundos ou 20 segundos (em potência média) ou em banho-maria, sem deixar que ferva. Misture aos poucos, metade do suco de maracujá na gelatina, mexendo sempre para que dissolva bem. Sem parar de bater o creme, coloque a gelatina, bata mais um pouco e então coloque o restante do suco de maracujá aos poucos. Experimente o sabor para verificar se está ao seu gosto ou se precisa um pouco mais de suco ou de adoçante, caso esteja azedo para o seu paladar. Nesse caso, não foi necessário o suco em pó. Eu não tinha gelatina de maracujá, por isso usei a sem sabor, mas vocês podem usar a outra se preferirem, da forma como foi ensinado no vídeo. A consistência, ao menos da minha receita, daria até para ter colocado em forma de buraco no meio e desenformar para servir. 

Não pude fotografar a mousse, mas ficou bem parecida com essa.
Foto retirada do blog Guia de Cozinha
Fiz a mesma receita, substituindo o suco de maracujá por limão siciliano e ficou muito suave e refrescante. Outros sabores também devem ficar gostosos, por isso já estou pensando em fazer de uva e até uma mistura de hortelã, limão e manjericão ou abacaxi com gengibre. Se eu testar, prometo que tiro fotos. 

Experimentem! Só não esqueçam que, embora não tenha açúcar ou carboidrato, creme de leite e leite de côco tem gordura, então não abusem e lembrem-se das calorias. 

Dicas do Tal e Qual para hidratar gelatina:
Para hidratar a gelatina, polvilhe-a aos poucos sobre a água, mexendo para evitar a formação de grumos. Após 1 ou 2 minutos, ela estará completamente hidratada. 

Derreta a gelatina sempre tomando o cuidado de não aquecê-la demais. Do contrário, ela não ganhará sua melhor consistência após gelada.

Evite despejar a gelatina sobre preparações muito frias, para que ela não endureça rapidamente e não forme grumos. 


Outra receita de mousse que peguei no site do Terra/Culinária:
sugestão da Fleischmann - 0800-704-1931
Mousse de melão com maracujá
Ingredientes:
1 pacote de gelatina sem açúcar sabor maracujá 
1 xícara (chá) de chá de erva-doce quente 
½ xícara (chá) de creme de leite light 
2 xícaras (chá) de melão Orange picado 

Modo de preparo: 
Dissolva o pacote de gelatina no chá e passe essa mistura para o copo do liquidificador. Adicione o melão e bata até virar um creme. Passe para uma tigela e leve à geladeira por 3 horas para ganhar consistência. Com um batedor de arame, misture delicadamente o creme de leite à gelatina batida com melão. Despeje esse creme em taças e deixe em geladeira durante 12 horas antes de servir. Decore com pedacinhos de melão e sirva frio. 

8 de jul de 2012

*Diabéticos não podem comer pipoca: MITO OU VERDADE?

*Matéria da nutricionista Camila Cialdini Faria - CRN 9: 9661 - Nutricionista Clínica - Especialidade em Diabetes – Centro de diabetes de Belo Horizonte, retirada do site  Educação em diabetes (da Farmácia Doce Vida). Quer saber mais sobre isso e outros assuntos relacionados ao Diabetes? Clica lá.

Mito. Ao contrário do que muitos falam a pipoca não é um alimento proibido para o portador de Diabetes.

A pipoca é, sim, fonte de carboidrato, mas por ser rica  em fibras alimentares contribui com a sensação de saciedade e melhores níveis de glicemia, uma vez que o milho da pipoca é um cereal integral, com muitos benefícios. Apresenta baixo índice glicêmico.

Para que seja uma verdadeira aliada na dieta sua forma de preparo é essencial. Deve ser preparada com pouca gordura e pouco sal.

Cuidados na preparação e no consumo:
  • Deve-se evitar a pipoca industrializada de microondas por conter gordura hidrogenada e muito sódio.
  • Óleo Vegetal: o mínimo possível de óleo de soja, girassol ou canola.
  • Pipoca Doce nem pensar, a não ser que você tenha alguma receita feita com adoçante substituindo o açúcar.
  • Evitar temperos prontos como aqueles saleiros soborizados que tem no cinema.
  • Bebidas:  refrigerantes diet ou sucos de baixo teor calórico como os de limão, abacaxi e maracujá.
Dicas: 1 xícara de chá de pipoca, sem óleo, contém 30 calorias. Quem faz contagem de carboidrato pode comer, por exemplo, até uma quantidade equivalente a 3 xícaras de pipoca como um lanche da tarde.


Bora lá docinhos, aproveitar as férias! Um filme, pipoca e guaraná (diet). Huuuummmm! 
E para quem tem saudade ou para aqueles que não viram, o comercial da pipoca com guaraná.


20 de mai de 2012

Taí docinhos! Prá quem, como eu, tem dificuldade em manter a forma e controlar as porções, essa colher é a melhor opção.

11 de mai de 2012

Los granos hermanos: Quinoa, Amaranto e Chia - Parte II

Depois da quinoa, o Amaranto dá o ar da graça no Diabetes e Deleites.

Amaranto ou Amaranthus
Originário dos andes peruanos já era consumido pelos incas, astecas e maias há mais de 6.000 anos. Aqui no Brasil as pesquisas com o grão tiveram início somente em 1996. Na região do cerrado, a planta já vem sendo cultivada com sucesso, mas apenas para pesquisas.

De origem vegetal, como a quinua também é considerado um pseudo-cereal e pertence a família das gramíneas, existindo mais de 60 espécies dessa planta. O amaranto é um arbusto que pode atingir até 2 metros de altura, sendo que, além das sementes que tem apenas 1mm de diâmetro, também podem ser consumidas suas folhas, refogadas como a couve, e até o óleo extraído das sementes tem propriedades que permitem o seu uso na indústria alimentícia.

Conhecido como “feijão dos andes”, o grão do amaranto tem as mesmas proteínas encontradas no nosso feijãozinho de cada dia e seus aminoácidos são comparados àqueles presentes no arroz. Portanto, o amaranto tem a mesma composição química do nosso tão saboroso e indispensável arroz e feijão.

De alto valor nutritivo, o amaranto é um dos alimentos mais completos que existem: tem alto teor de fibra e proteína, rico em vitaminas A e C, cálcio, magnésio, fósforo, potássio, zinco e aminoácidos essenciais, como a lisina. Também possui esqualeno em sua composição, substância encontrada em quantidade significativa somente nos óleos de fígado de animais marinhos.

Por ser muito rico em cálcio, o amaranto pode substituir alimentos como o leite e seus derivados na alimentação de pessoas com intolerância a lactose. Também funciona como uma ótima opção de variação nutritiva no cardápio dos celíacos, uma vez que não contém glúten, além de atuar no controle da glicemia em diabéticos, graças à alta concentração de fibras alimentares que é maior do que as encontradas na aveia, milho e trigo. O amaranto é uma fonte de tocotrienóis, tipo de vitamina E, que diminui os níveis de colestreol no sangue. Além disso contem óleo poliinsaturado, encontrado principlamente no germe da semente. É um óleo rico em ácido linoléico (um ácido graxo essencial) que auxilia no processo antiinflamatório do organismo. Suas propriedades naturais incluem a ação antioxidante, no combate aos radicais livres, aumento da oxigenação do metabolismo e proteção da membrana celular e sistema imunológico.

O amaranto tem sabor neutro e pode ser servido tanto como ingrediente de alimentos doces quanto salgados. Pode complementar a salada, pode fazer parte de receitas de doces ou acompanhar carnes e massas.

É comercializado em grãos, farinha ou flocos, além de derivados como barra de cereais, e pode ser facilmente encontrada nos supermercados ou casas de produtos naturais.

Contra-indicações - segundo o agrônomo Carlos Spehar, da Universidade de Brasília (UnB), a única contra-indicação do amaranto é não consumi-lo cru: “assim como o feijão, quando cru, ele pode ser tóxico”. Então, como prepará-lo? “Você pode cozinhá-lo em água e comê-lo temperado, bem como usá-los em sopas e farinhas para fazer pães, bolos e biscoitos”, diz Spehar. O professor completa que não há restrição de consumo diária do grão, mas é importante que a dieta não se restrinja a ele. “O amaranto é realmente bastante nutritivo, mas seu consumo não substitui outras fontes, como o cálcio do leite, por exemplo”. 

Preparo básicopara cada xícara de chá de amaranto em grão, use 2 xícaras de água e um pouco de sal marinho. Cozinhe em fogo brando por 20 minutos, tempere com azeite extra virgem e salsa picada miúdo, ou outros temperos de sua preferência

Dicas: além de usar o amaranto em flocos para polvilhar saladas, frutas e outros alimentos, ele pode ser usado para empanar filé de frango ou peixe e fazê-los no forno.
Quando a farinha de amaranto não for encontrada, bata os flocos de amaranto no processador até que ele fique bem fininho. Está pronto para ser utilizado na receita.

Pipoca de amaranto
Pipoca de grãos de amaranto: basta levar ao fogo, sem nenhum tipo de óleo, um punhado de amaranto em uma frigideira bem aquecida e esperar alguns segundos até que o grão fique branco. Depois é só temperar com sal, encher um copo com guaraná diet, e curtir um filme bem sessão da tarde. 
Assim como faziam os astecas e os maias, os povos do Himalaia misturam a pipoca do amaranto com mel, preparando um prato conhecido como "laddoos".

Grãos de Amaranto

Flocos de Amaranto
Para saber mais acesse:

RECEITAS:

SALADA COM AMARANTO
Colocar o amaranto cozido, juntar alface, tomate cereja, cenoura ralada, e temperar com manjericão, sal, suco de limão e sal a gosto.

SOPA DE AMARANTO
1 copo de amaranto, 1 cebola, 1 cenoura, chuchu, mandioquinha, sal, 1 colher de orégano e pimenta a gosto. Refogar a cebola até caramelizar, colocar os legumes em pedaços, adiciona água ou caldo de legumes, adicionar amaranto e deixar cozinhar ate os legumes ficarem macios. Adiciona o orégano, sal e pimenta a gosto.

SUCO ENRIQUECIDO COM AMARANTO
- suco de 1 laranja
- 1 ½ mamão papaia
- 1 colher (sopa) de farinha de amaranto
- gelo

Bata todos os ingredientes no liquidificador e tome em seguida. Esse suco é excelente para ser tomado no café da manhã. Dá saciedade, além de estimular o funcionamento do intestino.

(receitas extraídas do site do Jornal Hoje - Conheça os benefícios do amaranto)

CHÁ DE AMARANTO
Grãos de amaranto 
Cravo 
Canela 
Açúcar mascavo (os docinhos que estão com a glicemia equilibrada, podem substituir o açúcar mascavo por frutose)

Modo de Preparo:
Deixe os grãos de molho por 24 horas. Depois disso, cozinhe os grãos e misture o caldo a uma infusão de cravo, açúcar mascavo (frutose, no caso dos diabéticos) e canela. Escorra a água, e coloque o amaranto que estiver no fundo de volta na panela com um litro de água no fogo. Deixe o caldo engrossar, isso deve levar mais ou menos 30 minutos. Coe, e leve para o liquidificador o que sobrou no coador e triture. Você obterá um líquido espesso que é o chá quente, o que sobrou na jarra, deve ser consumido gelado. Acrescente cravo, canela, limão e adoce.
(Receita do programa Globo Repórter - no site Globo.com tem um vídeo do preparo do chá)
(Benefícios do chá frio de amaranto - Dicas de Mulher)


MINGAU DE BANANA COM AMARANTO
Foto e receita do site MUNDO VERDE
1 banana d´água
200 ml de bebida de arroz
4 colheres (sopa) de amaranto em flocos
Adoçante forno e fogão a gosto (o original leva açúcar demerara orgânico à gosto)
Canela em pó à gosto

Preparo
Colocar as bananas para assar em forno médio. Após assadas, batê-las em liquidificador juntamente com a bebida de arroz. Colocar em uma panela juntamente com o amaranto e o adoçante. Levar ao fogo baixo, mexendo sempre, até engrossar. Salpicar a canela. Servir quente. Rendimento: 1 porção - Valor calórico aproximado: 300 Kcal por porção 

Tudo Gostoso - foto e receita
Foto e receitas do autismo.nutrição.inf.br
Foto e receita Relva Verde
Foto e receita Cozinhar com João

CAVIAR DE AMARANTO

por Neide Rigo

1/4 de xícara de grãos de amaranto
03 bolsinhas de tinta de lula (que você consegue nas peixarias ou vendidas em envelopes no mercado)
Sal
Óleo de conserva de anchovas

Preparo: cozinhe os grãos de amaranto com um pouco de água quente dissolvida na tinta de lula até que os grãos fiquem macios e a água toda tenha evaporado. Pingue alguma gotinhas de óleo de conserva de anchova para dar o brilho e o sabor parecido como o caviar.


Amaranto também é música - Trio Amaranto


Trio Amaranto canta "Arco Íris (Suíte da Chuva) de Rodolfo Stroeter e Edgard Poças, do CD "Três Pontes"











Juntos pelo Diabetes

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...